A MESQUINHEZ DA ALIENAÇÃO PARENTAL

A MESQUINHEZ DA ALIENAÇÃO PARENTAL

Miguel Lucena*

Uma arma de vingança poderosa – pelo menos contra quem tem sentimentos – vem sendo usada por quem detém a guarda de filho contra  o pai ou a mãe que não a tem: a alienação parental.
Ela  consiste em incutir na cabeça da criança uma imagem negativa sobre o pai ou a mãe, tendo como motivo principal a rejeição amorosa.

O outro cônjuge é mostrado para a criança como perverso, negligente, malvado (a), descumpridor dos deveres, devasso (a) e outros adjetivos desonrosos.

O egoísmo da alienadora ou do alienador é tão grande que há casos de crianças que foram retiradas de festa de aniversário no momento em que ia ser servido o bolo, porque atrasaram os parabéns e já havia terminado o prazo do pai ficar com a filha.

Pessoas de ambos os sexos usam os filhos para se vingar do cônjuge. Fazem chantagem para obter vantagem econômica e financeira, destroem a formação moral da criança por sentimentos mesquinhos. O ser humano precisa lutar muito para provar que presta. O que se vê por aí nos desanima muito. A sorte é que há muita gente que prova o contrário, cultivando sentimentos elevados.

*Miguel Lucena é Delegado de Polícia Civil do DF, jornalista e escritor.

Comente isso

Leave a Reply

FALE COMIGO


Sempre separo duas horas do meu dia para responder os internautas. Será um prazer te conhecer e responder a sua mensagem.

Endereço:

515 Sul, Bloco C, sala 105, Edifício Alpha Brasília
Entrada pela W2

Telefone:

(061) 3245-1573

Horário:

Segunda-Sexta 8h – 20h
Sábado-Domingo 8h – 15h

A hora é de assumir posições, sem ódio, medo e enganação.
Se é para deixar como está, é melhor nem tentar.

© 2018 Todos os Direitos Reservados ~ Equipe Miguel Lucena